A   B   C   D   E   F   G   H   I   J   K   L   M   N   O   P   Q   R   S   T   U   V   W   X   Y   Z 

 
  In├â┬¡cio >> Objectos >> Armas >> Orcrist
 
 
Orcrist


A espada que Thorin Escudo-de-Carvalho encontrou nas cavernas dos Trolls, e que guardou para si. Em Rivendell, Elrond ao vê-la diz que é uma espada muito antiga, uma lâmina famosa feita em Gondolin pelos Elfos Superiores para as guerras com os Gnomos (Orcs). É de opinião que, depois da destruição e saque da cidade, a espada esteve durante muito tempo no tesouro de algum Dragão, ou então fez parte do saque dos Gnomos, e que os Trolls encontraram os restos de antigos roubos nas montanhas ou talvez tenham pilhado outros pilhadores, encontrando assim as armas. As Runas inscritas na língua antiga de Gondolin diziam que aquela era Orcrist, a Rachadora de Gnomos e tinha sido uma lâmina famosa. Thorin fica muito emocionado e promete que a usará com honra.
Quando atravessam as Montanhas Nebulosas, são feitos prisioneiros pelos Gnomos, que reconhecem imediatamente Orcrist: sabiam que essa lâmina matara centenas de Orcs na Primeira Era, quando os Elfos de Gondolin os perseguiam nos montes ou batalhavam diante das suas muralhas, e chamavam-lhe Mordedora. Odiavam-na e temiam-na, e odiavam ainda quem quer que fosse que a usasse. Quando finalmente conseguem escapar aos Orcs, Thorin e Gandalf voltam a fazer uso das suas espadas nos labirintos da montanha; e ambas as lâminas brilham frias e reluzentes, enquanto abatem os seus inimigos.
Enquanto os Anões e Bilbo atravessam a Floresta Tenebrosa, Thorin e os Anões são capturados pelos Elfos e ficam prisioneiros nas masmorras do Palácio do rei Thranduil, que lhe tira a Orcrist. Mas Bilbo consegue libertar os Anões do seu cativeiro e fogem das masmorras do rei; no entanto, Thórin não consegue recuperar a sua espada.
Depois de muitas aventuras, Thorin recupera o seu reino na Montanha Solitária, mas morre a combater na Batalha dos Cinco Exércitos; foi enterrado muito fundo debaixo da Montanha, com a Arkenstone no peito; e sobre a sua sepultura o rei élfico depositou a Orcrist, a espada élfica que tinha tirado a Thorin no cativeiro. Diz-se em canções que passou a brilhar sempre, no escuro, se inimigos se aproximavam; e que assim a fortaleza dos Anões não podia ser tomada de surpresa.

 

P?gina carregada em 0.289 segundos