A   B   C   D   E   F   G   H   I   J   K   L   M   N   O   P   Q   R   S   T   U   V   W   X   Y   Z 

 
  Início >> Locais >> Cidades e Povoações >> Osgiliath
 
 
Osgiliath


Antiga capital Gondor, fundada por Elendil e os seus filhos, entre os anos 3320 e 3429 da 2ª Era. O seu declinio deu-se a partir do ano 1640 da 3ª Era e ficou completamente em ruínas no ano 2475 da 3ª Era. Está localizada em ambas as margens do Rio Anduin.

A "Fortaleza das Estrelas" foi a cidade central e capital de Gondor durante os seus primeiros anos. Ficou praticamente deserta depois da Peste Negra que ocorreu em 1636 da 3ª Era, a maior parte dos habitantes que sobreviveram, por terem fugido, recusaram-se a voltar e as cortes reais mudaram-se para Minas Anor em 1640. Já estava em ruínas aquando da Guerra do Anel.

Como edifícios principais destacam-se a Cúpula das Estrelas, que alberga a uma das palantír (a Pedra de Osgiliath) e o palácio real. Uma sólida ponte de pedra, coberta por casas e torres, passa por cima do Anduin unindo as duas margens da cidade. Por ela passa a Calçada de Osgiliath, que a une a Minas Tirith, 15 milhas a oeste, e a Minas Ithil a este. Numerosos molhes ocupam as duas ribeiras do Anduin, já que o rio é navegável tanto até Pelargir e à Baía de Belfalas como até ao norte. A pouca distância da saída ocidental de Osgiliath encontra-se a muralha de Rammas Echor que protege os campos de Pelennor. No ponto em que a calçada cruza com a muralha encontram-se as Fontes da Esplanada, um bastião defensivo.

Poucos anos depois da sua fundação, o primeiro ataque à cidade ocorre na sequência de uma ofensiva de Sauron contra Gondor que começa em 3429. Anárion consegue conter e inclusivamente repelir o inimigo. Depois da derrota de Sauron na Guerra da Última Aliança, e, durante a primeira metade da Terceira Era, Osgiliath vive séculos de esplendor como Capital do Reino. Este estado termina com uma Guerra Civil, queficou conhecida como "Guerra das Famílias", quando Castamir, que pretendia ser o legítimo herdeiro da coroa, sitia o Rei Eldacar em Osgiliath, tomando-a em 1437. Mas com a violência do ataque ocorre um grande incêndio que destrói muitos dos seus edifícios, incluindo a Cúpula das Estrelas. Como consequência, a palantír cai ao Anduin. Em 1447, Eldacar volta a ocupar a cidade, e a proclamar-se Rei de Gondor. Muito mais tarde, em 1636, a Peste Negra afecta gravemente Osgiliath: morre o Rei Telemnar, os seus filhos, e grande parte dos habitantes da cidade. Por este motivo, em 1640, o novo Rei Tarondor decide mudar a corte e a capital para Minas Anor, que se passa a chamar Minas Tirith.

Osgiliath entra em decadência e muitos dos seus bairros caem em ruínas. Em 2475, alguns Uruk-hai ocupam a cidade, e, apesar de Boromir I a recuperar, a ponte fica destruída. Os habitantes abandonam-na definitivamente. Osgiliath fica como uma praça-forte estratégica, e ao longo dos séculos seguintes é ocupada sucessivamente pelas forças de Mordor o dos Homens de Gondor. Finalmente, em 2984, o Mordomo Denethor reconquista-a e repara a ponte, colocando os seus exércitos em ambas margens do rio.

Em Junho de 3018, a Guerra do Anel começa oficialmente com uma ofensiva dos exércitos de Mordor contra Osgiliath. Sauron tem uma dupla intenção, fazer passar os Nazgûl em segredo através do Anduin na sua busca do Um Anel, e comprovar a força de Gondor, que se revela maior do que ele esperava. Boromir II afasta o inimigo e derruba a ponte, acantonando uma guarnição na margem oeste. Em Fevereiro de 3019, Faramir, de caminho de Ithilien, vê em Osgiliath o barco funerário onde viaja o seu irmão Boromir morto em Parth Galen.

No dia 11 de Março, Faramir é enviado por Denethor, seu pai, para defender Osgiliath. Mas as forças de Sauron estavam há algum tempo a construir jangadas e pontes em segredo, e a 12 de Março, um exército proveniente de Minas Morgul, em conjunto com batalhões de soldados de Sauron, atacam com força a cidade atravessando o Anduin. Faramir foi ferido e a sua guarnição dizimada vendo-se obrigados a retirar e refugiar-se em Minas Tirith. Durante os três dias seguintes, a armada de Sauron atravessa Osgiliath com pontes flutuantes, com destino à Batalha dos Campos de Pelennor, onde é finalmente derrotado, e poucos inimigos voltam a atravessar o rio fugindo em sentido oposto. São enviados de Minas Tirith carpinteiros que restauram as pontes artificiais, e, a 18 de Março, os Capitães do Oeste atravessam Osgiliath com destino a Morannon.

Desconhece-se se depois da coroação de Aragorn em Maio de 3019 a cidade foi finalmente restaurada.


Membro de: Lugares de Gondor
 

Página carregada em 0.425 segundos