Osgiliath

Escrito por Fíriel. Publicado em Locais & Construções

"Fortaleza das Estrelas", antiga capital de Gondor, fundada por Elendil e os seus filhos Isildur e Anarion, entre os anos 3320 e 3429 da 2ª Era. O seu declínio deu-se a partir do ano 1640 da 3ª Era e ficou completamente em ruínas no ano 2475 da 3ª Era. Desenvolveu-se em ambas as margens do Rio Anduin, aproximadamente a meio caminho entre as cidades de Minas Anor a Oeste, morada de Anarion e Minas Ithil a Este, a morada de Isildur

A "Fortaleza das Estrelas" foi capital de Gondor durante os seus primeiros anos. Ficou praticamente deserta depois da Peste Negra que ocorreu em 1636 da 3ª Era, a maior parte dos habitantes que sobreviveram, por terem fugido, recusaram-se a voltar e as cortes reais mudaram-se para Minas Anor em 1640. Já estava em ruínas aquando da Guerra do Anel.

Como edifícios principais destacam-se a Cúpula das Estrelas, que albergava uma das palantír (a Pedra de Osgiliath) e o palácio real. Uma sólida ponte de pedra, coberta por casas e torres, passa por cima do Anduin unindo as duas margens da cidade. Por ela passa a Calçada de Osgiliath, que a liga a Minas Tirith, 15 milhas a oeste, e a Minas Ithil a este. Numerosos molhes ocupam as duas ribeiras do Anduin, já que o rio é navegável tanto até Pelargir e à Baía de Belfalas como até ao norte. A pouca distância da saída ocidental de Osgiliath encontra-se a muralha de Ramas Echor que protege os campos de Pelennor. No ponto em que a calçada cruza com a muralha encontram-se as Fontes da Esplanada, um bastião defensivo.

Poucos anos depois da sua fundação, o primeiro ataque à cidade ocorre na sequência de uma ofensiva de Sauron contra Gondor que começa em 3429. Sauron conquista e destrói Minas Ithil e queima a Árvore Branca. Com isto Isildur juntamente com a sua mulher e filhos é forçado a fugir descendo o Anduin em busca de Elendil. Isildur levou com ele a semente da Árvore retirada do primeiro fruto que ela tinha dado na Terra Média. Anárion reúne as forças de Gondor e Osgiliath consegue conter e inclusivamente repelir o inimigo para as montanhas.

Depois da derrota de Sauron na Guerra da Última Aliança, e, durante a primeira metade da Terceira Era, Osgiliath vive séculos de esplendor como Capital do Reino. Este estado termina durante o reinado de Valacar quando se abateu sobre Gondor o primeiro grande mal: A Luta das Famílias. Valacar era casado com Vidulgavia, uma mulher pertencente o Povo dos Homens do Norte que não eram bem vistos pelos homens importantes de Gondor. O seu filho, Vinitharya, nasceu num país estrangeiro e não era bem visto por alguns elementos da família. Ao subir ao trono Vinitharya adoptou o nome de Eldacar. Nessa altura deu-se início à Guerra civil que ficou conhecida como “Guerra das Famílias”. Castamir, que pretendia ser o legítimo herdeiro da coroa, sitia o Rei Eldacar em Osgiliath, tomando-a em 1437. Mas com a violência do ataque ocorre um grande incêndio que destrói muitos dos seus edifícios, incluindo a Cúpula das Estrelas. Como consequência, a palantír cai ao Anduin. Eldacar escapa aos seus inimigos e refugia-se em Rhovanion. Castamir demonstra ser um homem cruel e manda matar Ornendil, filho de Eldacar. O amor por Castamir diminuiu quando ele demonstrou não ter amor pela terra e tentou mudar a residência real para Pelargir.

Em 1447 Eldacar volta a ocupar a cidade, e a proclamar-se Rei de Gondor.

Em 1636 durante o reinado de Telemnar, neto de Castamir, abateu-se sobre Gondor o segundo grande mal, a Peste Negra, que afecta gravemente Osgiliath: morre o Rei, os seus filhos, e grande parte dos habitantes da cidade. Com a morte de Telemnar, as Árvores Brancas de Minas Arnor murcharam e morreram também. O Rei Tarondor, sobrinho de Telemnar plantou um renovo na cidadela. Em 1640, o novo rei decide mudar a corte e a capital para Minas Anor, que se passa a chamar Minas Tirith. Osgiliath entra em decadência e muitos dos seus bairros caem em ruínas.

Na mesma altura que Minas Ithil caiu nas mãos de Sauron e se passou a chamar Minas Morgul, Osgiliath tornou-se insegura, e a pouca população que restava viu-se obrigada a abandoná-la definitivamente quando, em 2475, alguns Uruk de Mordor ocupam a cidade, e, apesar de Boromir I a recuperar, a ponte fica destruída. Osgiliath fica como uma praça-forte estratégica, e ao longo dos séculos seguintes é ocupada sucessivamente pelas forças de Mordor e dos homens de Gondor. Finalmente, em 2984, o Mordomo Denethor I reconquista-a e repara a ponte, colocando os seus exércitos em ambas margens do rio.

Em Junho de 3018, a Guerra do Anel começa oficialmente com uma ofensiva dos exércitos de Mordor contra Osgiliath. Sauron tem uma dupla intenção, fazer passar os Nazgûl em segredo através do Anduin na sua busca do Um Anel, e comprovar a força de Gondor, que se revela maior do que ele esperava. Boromir, filho de Denethor II, afasta o inimigo e derruba a ponte, acantonando uma guarnição na margem oeste. Em Fevereiro de 3019, Faramir, de caminho de Ithilien, vê em Osgiliath o barco funerário onde viaja o seu irmão Boromir morto em Parth Galen.

No dia 11 de Março, Faramir é enviado por Denethor, seu pai, para defender Osgiliath. Mas as forças de Sauron estavam há algum tempo a construir jangadas e pontes em segredo, e a 12 de Março, um exército proveniente de Minas Morgul, em conjunto com batalhões de soldados de Sauron, atacam com força a cidade atravessando o Anduin. Faramir foi ferido e a sua guarnição dizimada vendo-se obrigados a retirar e refugiar-se em Minas Tirith. Durante os três dias seguintes, a armada de Sauron atravessa Osgiliath com pontes flutuantes, com destino à Batalha dos Campos de Pelennor, onde é finalmente derrotado, e poucos inimigos voltam a atravessar o rio fugindo em sentido oposto. São enviados de Minas Tirith carpinteiros que restauram as pontes artificiais, e, a 18 de Março, os Capitães do Oeste atravessam Osgiliath com destino a Morannon.

Desconhece-se se depois da coroação de Aragorn em Maio de 3019 a cidade foi finalmente restaurada, mas sabe-se que nunca mais voltou a atingir a sua antiga glória. Minas Tirith continuou a ser a capital de Gondor e a cidade do Rei.

Ilustração da cidade por Alan Lee

Pequeno mapa da cidade

Este artigo foi escrito pela Fíriel http://firiel.com.sapo.pt/imagens/Firiel.jpg