A   B   C   D   E   F   G   H   I   J   K   L   M   N   O   P   Q   R   S   T   U   V   W   X   Y   Z 

 
  Início >> Personagens >> Homens >> Tar-Ancalimon
 
 
Tar-Ancalimon


Décimo quarto rei de Númenor, governou 165 anos, até 2221 da 2ª Era.

A data da sua subida ao trono é já mais difícil de definir, já que os dados variam nas diferentes obras de Tolkien.
Foi no tempo de seu pai, Tar-Atanamir, e seu avô, Tar-Ciryatir, que os numenoreanos se começaram a virar contra os Valar e os Eldar, tornando-se cada vez mais orgulhosos e despeitados. Tar-Ancalimon foi fiel ao pensamento dos seus antecessores e foi durante o seu reino que a divisão no seio dos próprios numenoreanos primeiro ocorreu. O reino dividiu-se, então, entre aqueles que seguiam a política do Rei (eram o Homens do Rei) e os que seguiam Elendili, que defendia a amizade com os Eldar. O milénio seguinte foi marcado pela dissidência destas duas partes que acabou por levar à destruição de Númenor e dos Homens do Rei. Durante o reinado de Tar-Ancalimon, os numenoeanos que lhe eram leais desprezaram as tradições e foram abandonando o culto a Eru, no Meneltarma. Terá sido esta a razão que levou as Águias de Manwë, que tinham o seu ninho na torre do palácio do rei, em Almenelos, desde a fundação de Númenor, a deixar o reino para sempre.
Tar-Ancalimon viveu, tal como seu pai antes dele, sempre angustiado com a morte, fazendo de tudo para a retardar. Morreu, inevitavelmente, e foi sucedido pelo filho Tar-Telemmaitë, que manteve a mesma política desafiadora do pai.


Membro de: Reis de Númenor
 

Página carregada em 0.238 segundos