A   B   C   D   E   F   G   H   I   J   K   L   M   N   O   P   Q   R   S   T   U   V   W   X   Y   Z 

 
  Início >> Personagens >> Homens >> Tar-Palantir
 
 
Tar-Palantir


Vigésimo quarto rei de Númenor.

Reinou durante 78 anos, até à sua morte em 3255. Tar-Palantir foi o último rei fiel, e a sua política teria sido seguida pela filha, Míriel, não tivesse Ar-Pharazôn usurpado o trono.
Tar-Palantir arrependeu-se da insolência dos seus antecessores e desejava reatar a amizade com os Eldar e com os Valar. O seu nome era Ar-Inziladûn mas assumiu o nome em Quenya porque tinha uma grande visão, quer física quer mental.
Por ser fiel à tradição, passava muito tempo com os senhores de Andúnië. A sua avó materna era, na verdade, irmã de Eärendur, décimo quinto Senhor de Andúnië e avô de Númendil, que era senhor de Andúnië no tempo de Tar-Palantir, seu primo. Tar-Palantir retomou o culto no santuário da Meneltarma e a árvore branca foi de novo cuidada e reverenciada, pois Tar-Palantir profetizava que quando a árvore morresse então a linhagem dos reis também pereceria.
Mas eram muito os numenoreanos que mantinham o seu coração negro e, acima de todos, o próprio irmão do rei, Gimilkhâd, que tentou minar por todos os meios o reinado de Palantir. Não é pois de estranhar que seu filho, Pharazôn, lhe tenha seguido os passos e que, aquando da morte do rei, tenha forçado a prima, Míriel, a casar-se consigo, mesmo contra as leis numenoreanas, apoderando-se do trono.


Membro de: Reis de Númenor
 

Página carregada em 0.187 segundos